[Resenha] O Lado Feio do Amor – Colleen Hoover

O_LADO_FEIO_DO_AMOR

Título: O Lado Feio do Amor

Autora: Colleen Hoover

Editora: Galera Record

Ano: 2015

Páginas: 336

Quando Tate Collins se muda para o apartamento de seu irmão, Corbin, a fim de se dedicar ao mestrado em enfermagem, não imaginava conhecer o lado feio do amor. Um relacionamento onde companheirismo e cumplicidade não são prioridades. E o sexo parece ser o único objetivo. Mas Miles Archer, piloto de avião, vizinho e melhor amigo de Corbin, sabe ser persuasivo… apesar da armadura emocional que usa para esconder um passado de dor.O que Miles e Tate sentem não é amor à primeira vista, mas uma atração incontrolável. Em pouco tempo não conseguem mais resistir e se entregam ao desejo. O rapaz impõe duas regras: sem perguntas sobre o passado e sem esperanças para o futuro. Será um relacionamento casual. Eles têm a sintonia perfeita. Tate prometeu não se apaixonar. Mas vai descobrir que nenhuma regra é capaz de controlar o amor e o desejo.

O que eu achei de O Lado Feio do Amor?

O Lado Feio do Amor foi o primeiro livro que li da Colleen Hoover. Eu já a acompanho no Facebook há muito tempo, admiro sua iniciativa da Bookworm Box e a forma descontraída e divertida com que ela lida com seus leitores. Entretanto, por diversos motivos, sendo o principal deles a minha extensa lista de livros para ler, não havia lido nada dela até este final de semana.

Várias amigas haviam recomendado seus livros e o frenesi por Colleen na Bienal foi tão grande que eu resolvi fazer uma pausa nas minhas leituras pra incluir O lado feio do amor. A experiência foi bastante interessante e reveladora. A história de Miles e Tate é um romance básico, um new adult que segue a fórmula de sucesso dos demais. Eu gosto muito desse tipo de livros, principalmente para descansar e distrair dos problemas do dia-a-dia, mas O lado feio do amor não atingiu nenhuma das minhas expectativas e me fez reconsiderar seriamente a intenção de ler outros livros da autora.

Em primeiro lugar, o enredo é fraco. Não por ser o típico mocinha boba que se apaixona por cara cafajeste, mas sim porque o cara – Miles, no caso – não é cafajeste, mas sim um idiota completo, que ficou traumatizado por um acontecimento que na minha opinião não justifica seu comportamento (justificaria outros comportamentos, não esse). Fora que a autora inclui um arremedo de conflito que não é em si um conflito, então, cadê o enredo? Só por isso, tudo ficou bem sem sentido pra mim.

Em segundo lugar, porque achei que, para uma autora aclamada nacional e internacionalmente, best-seller que atrai multidões aos eventos onde comparece, o texto é absurdamente pobre. Desta vez, minha crítica não vai para a tradução nem para a revisão do texto publicado no Brasil, porque eu li o texto original em inglês. Sinceramente, a impressão que tive foi a de que a autora escreveu o livro correndo, pra publicar e conseguir mais contratos, mais dinheiro. Não houve uma correção cuidadosa do texto e há tantas palavras repetidas que muitas vezes eu fiquei com vontade de pegar uma caneta e corrigir.

Achei O Lado Feio do Amor um livro raso, nada emocionante, sem nenhum ensinamento por menos que seja a acrescentar. Uma decepção incrível. Sinceramente vou repensar muito a vontade de ler outros títulos da autora novamente. Leitura nada recomendada!