[Resenha] Bom Dia, Sr. Mandela – Zelda La Grange

bom-dia-sr-mandela_capa_1

Título: Bom dia, Sr. Mandela

Autora: Zelda La Grange

Editora: Novo Conceito

Ano: 2015

Páginas: 432

Bom Dia, Sr. Mandela conta a extraordinária história de uma jovem que teve suas crenças, preconceitos e tudo em que sempre acreditou transformados pelo maior homem de seu tempo. A incrível trajetória de uma datilógrafa que, escolhida para se tornar a mais leal e devotada assessora de Nelson Mandela, passou a maior parte de sua vida trabalhando ao lado do homem que ela passaria a chamar de Khulu , ou avô.

O que eu achei de Bom Dia, Sr. Mandela?

O livro Bom Dia, Sr. Mandela foi escrito pela secretária pessoal de Nelson Mandela, Zelda La Grange. Nesta obra, ela relata de forma emocionante os anos que viveu ao lado do lider humanitário, desde quando exerceu o cargo de Presidente da África do Sul até sua morte.

Por meio dessa história, conhecemos um pouco mais da trajetória de Nelson Mandela, suas ações como presidente e suas ideias. O livro não é uma biografia dele, mas sim um relato da experiência de Zelda, de modo que, ao conhecermos seu ambiente profissional, as atividades que tinha que desempenhar como assistente pessoal de Mandela, aprendemos mais sobre a pessoa dele, sua vida particular – pelo menos aquilo que ela quis revelar – e a emocionante mudança de pensamento de Zelda, conforme convivia com ele.

Zelda é uma mulher branca, que nasceu e cresceu na África do Sul do apartheid. Filha de protestantes bôeres tradicionais, ela foi criada para acreditar que os negros eram perigosos, que não deveria tocar neles, conviver com eles. Ela era conservadora e, por ter tido uma vida boa, nunca havia se questionado sobre a veracidade ou validade de tudo o que lhe ensinaram desde sempre. A separação entre as raças e o medo dos negros, incitado pelos próprios brancos, sempre foi algo comum para ela.

Quando ela, que era uma simples datilógrafa, foi escolhida para ser assistente do agora presidente da República, Nelson Mandela, tudo o que ela sempre acreditou passou a sofrer transformações diárias. Seu comportamento e sua visao política se transformou de maneira radical, conforme conhecia o chefe do Poder Executivo, o líder humanitário, o ser humano que ela passaria a amar e admirar profundamente.

O livro é escrito de forma belíssima. Mesmo sendo um relato biográfico, a história é fascinante. O legado de Nelson Mandela é conhecido de todos, mas foi uma experiência deliciosa conhecer como tudo isso foi tomando forma ao longo do tempo e um aprendizado fantástico conhecer os bastidores da transformação da África do Sul. Fiquei emocionada com a devoção de Zelda ao seu Khulu – a forma carinhosa com que se referia a ele – e com a transformação que ele foi capaz de motivar nela e em sua família.

Li o livro em poucos dias. Gosto de história e sempre me interesso por temas que envolvem assuntos importantes como o apartheide ou a história de Mandela. Recomendo muito a leitura!