[Resenha] Puro Êxtase – Josy Stoque

puro êxtase

Título: Puro Êxtase

Autora: Josy Stoque

Editora: Amazon

Ano: 2014

Páginas: 228

“O vazio é uma nova oportunidade de se preencher”
Como você se sentiria se seu relacionamento acabasse depois de dez anos?
Sara Mello precisa recomeçar, recuperando o emprego como advogada e os sonhos perdidos. E como se não bastasse a mudança, a vida lhe faz mais uma surpresa através de um estranho em um bar, um convite irrecusável e uma noite inesquecível. Ela vai descobrir que é sexy, sentindo na pele o significado mais profundo do amor próprio.
Abra sua mente, liberte suas fantasias mais ousadas e realize tudo o que tiver vontade.

O que eu achei de Puro Êxtase?

O livro Puro Êxtase é o primeiro da trilogia erótica de mesmo nome, da nossa parceira, Josy Stoque. A obra conta a história de Sara Mello, uma advogada que tem que se reinventar depois do fim de seu casamento. Durante dez anos, Sara viveu uma vida medíocre, anulada pelo marido, que não a incentivava nem reconhecia seu esforço para fazer o relacionamento perdurar. Frustrada e acreditando que não tinha valor, como ele a fazia pensar, Sara sai do relacionamento sem nada. Com a autoestima destruída, sem emprego, a advogada volta para a casa dos pais e passa um tempo de luto, lamentando-se pelo fim da vida a qual estava acostumada.

Porém, após semanas de tristeza, Sara decide que é hora de fazer alguma coisa por si mesma. Disposta a espantar de vez o passado de derrotas, ela quer sair para se divertir. Depois de constatar que as amigas estão em fases diferentes da vida, casadas ou com filhos, ela acaba saindo sozinha mesmo. Com a sua roupa mais sexy e toda a determinação que consegue encontrar, Sara parte para a balada. Ela quer se divertir, dançar e beber, mas é nesse bar que ela conhece Márcio, o responsável pela primeira de muitas coisas diferentes que Sara fará nesta nova fase. É no carro dele que ela se desprende de suas primeiras amarras: fazer sexo com alguém que acabou de conhecer. Foi dada a largada às aventuras quentíssimas de Puro Êxtase.

Ainda avessa a compromisso sério, depois do trauma pelo qual passou, Sara investe em si mesma. Consegue um bom trabalho, busca crescer na profissão e vai em busca de um apartamento para morar sozinha. A partir daí, Sara se percebe sexy, redescobre o desejo e seu poder de sedução. Cada dia que passa é uma novidade para ela e em cada pessoa com quem se relaciona ela descobre algo mais de si mesma. Ela não tem preconceitos e está disposta a experimentar tudo que lhe é apresentado, quando se trata de prazer. Ela aprende que pode dar e receber prazer, descobre sensações novas e diferentes que a fazem, em muitos momentos, refletir sobre aspectos mais profundos do que apenas o âmbito carnal. Uma questão que sempre paira ao redor dela é justamente a foba a compromisso que ela desenvolveu. Ela não consegue aceitar que é possível se relacionar novamente com alguém sem que isso signifique que ela vai necessariamente ter o mesmo resultado que teve com o ex-marido. Por mais que as pessoas ao seu redor a digam isso, ela deliberadamente passa por cima desse tipo de questionamento e segue em busca de mais prazer, de mais novidades, de mais êxtase.

Numa dessas saídas ela encontra Rodrigo, um homem com quem ela transa no banheiro de um bar. Por algum motivo desconhecido até mesmo para ela, esse encontro é um dos mais marcantes. Ele é incrível no sexo, mas parece ter algo mais ali, que não a deixa esquecer a música que embalou o breve momento que compartilharam. Só que Sara está emocionalmente fechada, então, Rodrigo é apenas mais um com quem ela aprenderá algo de novo sobre seu corpo.

A narrativa de Josy é criativa e mistura elementos quase poéticos com sequências de sexo que não se repetem ao longo de Puro Êxtase, demonstrando a busca de Sara pela novidade. Sara se torna uma mulher fatal, poderosa e perigosa, que vai à luta para conseguir tudo o que quer. Ao longo do livro ela adquire uma consciência tão grande do poder que consegue exercer sobre os homens que passa a ser quase calculista na hora da sedução.

Totalmente diferente das mocinhas de livros eróticos que conhecemos por aí, em Puro Êxtase Sara assume o controle e não admite que a subjuguem. Ela tem uma personalidade forte e um gênio quase intragável. Confesso que muitas vezes eu me indignei com ela e com sua inflexibilidade emocional. Depois, parei um pouco para pensar que, em alguns sentidos e guardadas as devidas proporções, Sara tem muita coisa de mim. Creio que a história por trás da história de Puro Êxtase seja muito mais comum do que imaginamos, mas as características implícitas de Sara me fizeram ter bastante empatia por ela, ao mesmo tempo que, naquilo em que somos iguais, fui agressivamente repelida.

Com toda sua frustração e revolta com o casamento, Sara nos faz refletir sobre as regras que são impostas pela sociedade, as coisas em que nos fazem acreditar que são necessárias à nossa realização. Porém, assim como ela, aprendemos que a nossa realização é nossa e devemos busca-la em uma jornada de conhecimento interno, usando a ferramenta que nos for mais adequada. Para Sara, foi o sexo. Para mim, pode ser outra coisa. E hoje, depois de conhecer mais sobre essa personagem, consigo entender, um pouco mais, o conto Levanta, Princesa, A Abóbora Virou Carruagem, que não havia tido tanta aceitação da minha parte.

A linguagem de Puro Êxtase é bem moderna e flui facilmente. A narrativa tem um ritmo bastante eletrizante, assim como a vida que Sara escolheu para si. As divisões dos capítulos estão bem marcadas e facilitam a leitura e o apego à história. A revisão está muito bem feita, bem diferente das obras anteriores que eu já havia comentado. Tenho o e-book, por isso não sei como ficou a diagramação do físico, mas amei a capa. Adoro cores fortes.

Ao longo da leitura eu fui ficando tensa com a quantidade de parceiros que Sara arrumava. Apesar de sempre se proteger, a personagem me deixou apreensiva por uma doença venérea, de tanto que ela saía por aí, cada dia em uma cama diferente. Cheguei a ficar meio brava, porque parecia que o livro seria apenas um relato de várias experiências de Sara, sem conexão entre si. Ainda bem que ao longo das páginas foi possível mudar essa impressão.

Até confesso que fiquei um pouco decepcionada com a pequena participação de Rodrigo em Puro Êxtase. Por tudo que já havia ouvido a respeito da trama e dos personagens, pensei que ele fosse aparecer mais. Entendo que, para o momento da Sara e pelo desenvolvimento da história, não faria sentido se ele tivesse mais espaço na trama, mas meu lado clichezinho ficou sim esperando um final típico de conto de fadas.

No geral, a obra vale muito a pena. Mas eu só recomendo para quem sabe ler nas entrelinhas, perceber as nuances por trás do que está escancarado e que não tem preconceitos literários. Puro Êxtase é uma experiência que eu adorei viver.

E que venha Puro Êxtase a 2!

Puro Êxtase pode ser adquirido na Amazon.