[Resenha] Descobrindo Penelope – James Lawless

descobrindo penelope

A escritora de romances Penelope Eames, de trinta e três anos, muda-se para a Espanha para evitar seu pai opressivo e o irmão viciado em drogas, Dermot. Quando ela conhece Ramón, um jovem professor espanhol, ela é imediatamente atraída por ele e sente que a felicidade que a escapara durante toda a sua vida pode enfim ser sua. Entretanto, ela recebe um pedido de socorro de Dermot, dizendo que ele está à mercê de Charlie Eliot, um cafetão e traficante de drogas na Costa. Ramón, cuja mãe foi morta por um viciado em drogas, diz a ela para manter distância de Charlie Eliot. Penelope tem que decidir: ela está preparada para se comprometer com Charlie Eliot e colocar em risco sua chance de felicidade com Ramón por causa de seu irmão viciado?

O que eu achei de Descobrindo Penelope?

O livro, que tive o privilégio de traduzir, é o meu primeiro trabalho no mercado literário. Fiquei muito feliz com a leitura, pois a história era boa, o que facilitava o trabalho de traduzi-lo para o português. A escrita de James Lawless é bastante elaborada e seu vocabulário rico deram um ar elegante e imponente à história de Penelope Eames, uma escritora, que resolve se mudar para a Espanha para tentar dar continuidade ao romance que precisava escrever, em razão do contrato com a sua editora.

Ela encontra na Costa del Sol um local onde pode ficar a sós com seus pensamentos, um apartamento com uma vista privilegiada e uma vizinhança pouco convencional. Apesar disso, ela acaba fazendo amizade com Gwen, uma mulher mais velha que também é estrangeira e vive de um modo que Penelope insiste em tentar compreender, mas dificilmente consegue.

Penelope tem um histórico familiar complicado, que é um dos motivos para seu exílio. A mãe, falecida em razão do alcoolismo, o irmão viciado em drogas, todos vítimas do abuso verbal e do comportamento desleal do pai, um professor universitário que não hesitava em humilhá-los. Ela tem que se livrar de seus fantasmas para conseguir escrever, mas nesse meio tempo, enquanto tenta se refazer de seu passado, conhece Ramón, um professor espanhol que atrai sua atenção e, a partir de uma amizade que se constrói lentamente, mas cheia de sinceridade, descobre que tem sim direito ao amor.

Entretanto, nada é tão simples para ela. Seu irmão resolve aparecer na Espanha e pedir-lhe abrigo, o que vai fazer seu castelo de cartas desmoronar rapidamente, pois ele logo se envolve com o misterioso Charlie Eliot, de quem Ramón insiste que ela mantenha distância. É nesse momento que Penelope, além de ter que encontrar dentro de si a história de seu livro, deve escolher qual caminho seguir, sendo que um deles a poderá afastar definitivamente do amor que havia finalmente encontrado.

Gostei muito da leitura, da forma como a história se desenvolve. A trama tem poucos diálogos, mas somos envolvidos na história de Penelope enquanto ela se perde em seus próprios pensamentos, ao observar, como verdadeira escritora, tudo o que acontece ao seu redor. O mistério que envolve Charlie Eliot e o dilema entre o que Penelope quer e o que precisa fazer amarram a atenção do leitor até a última página. Recomendado para quem gosta de romances com alto conteúdo psicológico.

O livro Descobrindo Penelope pode ser adquirido na Amazon.