[Resenha] A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista – Jennifer E. Smith

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

Título: A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista

Autora: Jennifer E. Smith

Editora: Galera Record

Ano: 2013

Páginas: 224

Com uma certa atmosfera de Um dia, mas voltado para o público jovem adulto, A probabilidade estatística do amor à primeira vista é uma história romântica, capaz de conquistar fãs de todas as idades. Quem imaginaria que quatro minutos poderiam mudar a vida de alguém? Mas é exatamente o que acontece com Hadley. Presa no aeroporto em Nova York, esperando outro voo depois de perder o seu, ela conhece Oliver. Um britânico fofo, que se senta a seu lado na viagem para Londres. Enquanto conversam sobre tudo, eles provam que o tempo é, sim, muito, muito relativo. Passada em apenas 24 horas, a história de Oliver e Hadley mostra que o amor, diferentemente das bagagens, jamais se extravia.

O que eu achei deA Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista?

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista é uma história leve, certinha, própria para ser lida em algumas horas. A autora tem uma escrita dinâmica, objetiva e ao mesmo tempo, delicada, que prende a atenção do início ao fim.

O livro conta a história de Hadley, uma garota de 17 anos que está indo para a Inglaterra, para o casamento do pai. Ela não está nem um pouco à vontade com esse casamento, porque o pai deixou a família há algum tempo, para dar aulas na Inglaterra, conheceu outra mulher, Charlotte, com quem agora vai se casar.

Pelo panorama que temos, conforme as lembranças de Hadley vem e vão, ela está absolutamente chateada com o pai e não simpatiza nem um pouco com a idéia de ter uma jovem madrasta.

É com tudo isso em mente que ela chega no aeroporto, mesmo relutante, para embarcar para a Inglaterra. Por um simples imprevisto, ela se atrasa apenas quatro minutos e acaba perdendo o vôo. É uma sorte conseguir um lugar no próximo vôo, e ainda chegar a tempo no casamento do pai.

Enquanto aguarda o avião, Hadley conhece Oliver, um garoto britânico, muito gentil, que a ajuda com a bagagem e faz companhia durante algum tempo. Quando já está no avião, ela descobre que o assento de Oliver é justamente ao lado dela. Eles conversam muito, Hadley se encanta com o jeito fofo do garoto e com as frases inteligentes que solta de vez em quando.

As horas não parecem passar quando Hadley está com Oliver, mas infelizmente, a viagem acaba e ela é obrigada a enfrentar a dura realidade de um casamento ao qual ela não gostaria de comparecer. Mas como uma boa menina, ela faz de tudo para estar lá e prestigiar o momento do pai.

A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista nos ensina que o tempo é sim, muito relativo, principalmente quando se trata de amor. Além disso, aprendemos, mais uma vez, que as coisas simplesmente acontecem, e não são, necessariamente, culpa de alguém ou de alguma coisa. E na maioria das vezes, os imprevistos é que causam as melhores surpresas e os resultados mais felizes.

Gostei muito da leitura! Como disse, li esse livro em apenas algumas horas, em um sábado frio, acompanhada da minha caneca de mocaccino e meu cobertor. A Probabilidade Estatística do Amor à Primeira Vista é uma ótima pedida para quem quer se emocionar com uma história bonita.