[Resenha] Perdida – Carina Rissi

perdida

Título: Perdida

Autora: Carina Rissi

Editora: Verus

Ano: 2011

Páginas: 322

Sofia vive em uma metrópole, está habituada com a modernidade e as facilidades que isto lhe proporciona. Ela é independente e tem pavor a menção da palavra casamento. Os únicos romances em sua vida são os que os livros lhe proporcionam. Mas tudo isso muda depois que ela se vê em uma complicada condição. Após comprar um novo aparelho celular, algo misterioso acontece e Sofia descobre que está perdida no século XIX, sem ter ideia de como ou se voltará. Ela é acolhida pela família Clarke, enquanto tenta desesperadamente encontrar um meio de voltar para casa. Com a ajuda de prestativo Ian, Sofia embarca numa procura as cegas e acaba encontrando algumas pistas que talvez possam leva-la de volta para casa. O que ela não sabia era que seu coração tinha outros planos…

O que eu achei de Perdida?

A independente Sofia, protagonista de Perdida, adepta de todas as facilidades que o mundo moderno proporciona, leva uma vida corrida, trabalhando muito, como a da maioria das mulheres de hoje. Tudo ia muito bem, ou muito normal, até que ela perde o celular e tem que comprar outro em seguida. Este celular acaba levando Sofia direto para o século XIX.

Ela não tem a menor ideia de como voltar para casa. A única coisa que ela sabe é que tem que encontrar as pistas que a levarão de volta para o mundo a que ela está acostumada.

Ela acaba indo parar na casa da família Clarke, depois de ser encontrada por Ian. Lá ela tem que aprender a viver sem as facilidades a que está acostumada, e descobrir um novo jeito de fazer as coisas mais simples sem o apoio da tecnologia, além de ter que entender que pistas são essas que ela tem que encontrar.

Perdida é aquele tipo de romance em que é fácil identificar com a personagem. Por mais que a história tenha elementos fantásticos, Sofia é muito real. Em diversos momentos são destacadas situações tão corriqueiras que nos fazem pensar que Sofia realmente existe, e que fomos nós que vivemos toda a história.

Ian também não fica atrás. Criado em um sistema de regras de comportamento extremamente engessado, Ian é um homem charmoso, que povoa os sonhos de toda romântica.

Há outros personagens importantes na trama de Perdida como Elisa, a irmã de Ian, que é delicada e rapidamente se apega a Sofia como a uma irmã mais velha, e Teodora, uma amiga da família, que em alguns momentos parece apresentar uma grande resistência à presença de Sofia em meio aos Clarke. É importante destacar também que os empregados da casa são uma parte relevante da história, como Gomes, cuja discrição e apego ao seu patrão colaboram muito para o desenrolar de toda a história.

Perdida é um daqueles livros que eu considero permanentes. É um romance lindo, leve, que emociona ao mesmo tempo em que diverte. Carina Rissi, de um modo muito especial, soube combinar a doçura de um romance que nos faz suspirar com a personalidade marcante da protagonista, Sofia, que com sua espontaneidade, nos faz rir o tempo todo. Este com certeza é um livro que voltarei a ler mais de uma vez, e que recomendo muitíssimo para quem quer uma leitura leve e divertida.